18 de jul de 2010

Renda...renda...renda...é tendência total 2010/2011



RENDA-SE Á RENDA

Nos desfiles de verão a renda apareceu um  pouco tímida. Mas agora ela ultrapassou a barreira de estação e continuou mais presente do que nunca nas peças diurnas e noturnas, da camiseta mais básica ao vestidinho curto das festas. Parte da influência vem das roupas íntimas, que também  resolveram  deixar de se esconder.















Delicadas, elaboradas e lindas, as rendas caíram  definitivamente no gosto dos fashionistas e prometem  aparecer em  looks
 modernos e descontraídos nesta e na próxima estação.
Nos últimos desfiles de moda, pode-se dizer que a mesma sagrou-se e foi escolhida por vários estilistas para ser a queridinha da temporada 2010/2011.


O grande problema em  questão é que essa tendência de moda dá muito medo e a linha entre sensualidade e vulgaridade é muito tênue, tem  que ter cuidado e saber usar.
Para usar renda sem  medo o mais importante é ficar longe dos exageros, nada muito decotado, nem  ousado demais.curto demais, um  perigo para quem  quer usar renda, pois normalmente a soma (curto+ renda) é desastrosa.



Gordinhas devem  evitar o uso da renda coladinha, prefira os casaquinhos pretos, por cima de blusas ( de preferência pretas ou escuras)mais justas, pois ajudam  a afinar a silhueta.
rendas. Esse tecido feminino e com ar de artesanal continua firme e forte para as peças de primavera-verão 2011, o que é ótimo, pois se trata de uma ideia que é a cara do verão nacional. Antes, ele estava intimamente ligado com a tendência boudoir e o hit da atual estação invernal, a meia calça.


A renda brasileira "Renascença"

A renascença é comum  no nordeste brasileiro e famosa pelo estilo de bordado feito exclusivamente a mão com  traços onde predomina um  intricado de códigos de "nós", pontos e entrelaçados. Seja qual for o tipo, a renda sempre confere  feminidade e delicadeza e por vezes até um  carater sensual e até mesmo romãntico.







                    A renda ja era desejada na côrte francesa em pleno século XVI






Catarina de Médici no século XVI, já previa a importância da renda. Introduziu na corte francesa seu uso, e de tão exagerado o consumo na época, fez com  que os cofres franceses fossem  praticamente esvaziados com  os altos custos de importação.


Foi promulgado um  decreto pelo rei da França, que proibia o uso da renda, tamanho foi o caos. Ela sabia das coisas. Ainda hoje, a renda vira e mexe está sob os holofotes da moda, de maneira mais democrática.

   É isso mesmo...o óculos é de RENDAAAAA...



  Belíssima manga de renda fecha o visual com as unhas tambem rendadas.



















































































































Nenhum comentário:

Postar um comentário