24 de mar de 2010

Sapatos Tatu ou Pé de Lótus????????

Quanto sacrifícioooooooooooooooo ................

Não que alguma mortal comum os vá querer usar "sapatos-tatus" tradução criados pelo estilista Alexander McQueen, consagrado vanguardista - e adorados por Lady Gaga - que fez uma impressionante mistura de estamparia, tecnologia e chutologia. Apesar do Prosaico animal que dá nome seu calçado uma escultura, uma coleção em si teve faixa mais pretensioso: a Atlântida de Platão, como foi batizada, se inspira em Charles Darwin e seu A Origem das Espécies, Cuja publicação completa 150 anos.

"O fenômeno da bioluminescência dá o Espírito da Coleção. A ideia da sobrevivência ea forma como nos adaptamos para sobreviver são espelhadas sem uso de lantejoulas fosforescentes e contas opalescentes", McQueen disse.

O desfile impressionou pelos sapatos feitos de madeira e recobertos com couro de cobra, pedrarias ou retalhos de metal, tudo feito a mão, na Itália.




Guardadas as proporções, Lembram na forma e no desconforto os sapatinhos que cobriam os pés das chinesas Minúsculos de antigamente. No tempo (até o começo do século passado) em que ser mulher de elite Exigia pés de boneca, a partir dos 3 anos como tinham chinesinhas os dedos quebrados e dobrados para uma sola eo arco fraturado na mesma direção, tudo era ataduras envolto em apertadíssimas e, assim, em um meio dores excruciantes, os pés se atrofiavam em um terço do tamanho normal - o ideal inimagináveis eram 8 centímetros.
Naturalmente, mais não dar Podiam fazer Minúsculos que alguns passos.
No "sapato-tatu" de McQueen, os pés ficam POSIÇÃO em um salto normal sobre de 10,5 centímetros, incorporando-se o arcabouço externo e sua plataforma vertiginosa, como andaram modelos sobre uma estrutura de 24 centímetros de altura. Nenhuma das criações mais arrojadas chegará às Lojas. "Vamos ter uma coleção comercial inspirada nas cores e no tema. Mas o estilo será mais Usável", informa a direção da grife McQueen. Caso contrário, teriam como usuárias de andar de Liteira como, como chinesas de antigamente.



Na China, dados que o traje do século X diz respeito doloroso A UM


processo ao qual as bailarinas da corte imperial submetiam-se para impedir o

crescimento natural dos pés, a fim de conservá-los dentro de pequenos delicados

Calçados conhecidos como "Chinês lótus". O costume foi absorvido pela classe

alta como um rito de passagem para as chinesas das boas famílias, tornando-se

marca de status na Dinastia Sung (960-976 E.C.). As jovens chinesas, entretanto,

começaram um ter seus pés amarrados tão cedo e de forma tão apertada que se

incapazes tornaram de dançar, e mesmo o caminhar tornou-se algo penoso.

Historiadores relatam que esse costume permaneceu até 1949, quando então, com

Mao Tse Tung, o sistema comunista foi implantado. Hoje esta prática é ilegal,

contudo ainda é Possível encontrar-se senhoras idosas chinesas com "pés de

Lótus dos "longe Grandes Centros Urbanos

Nenhum comentário:

Postar um comentário